Atenção: habilite seu browser para o uso de Javascript!


Política & Filosofia

O Cristão e a Justiça

Por Carlos Eduardo Matos - 2º Ten Inf Pqdt Ex

Importante: antes de submeter este texto à impressão, clique em "Texto Integral",
ao final desta página, para não comprometer a divisão do texto em páginas na impressora.

Página 1 de 2
Ir para a página:   01   02   

“Livra os que estão sendo levados à morte, detém os que vão tropeçando para a matança. Se disseres: Eis que não sabemos; porventura aquele que pesa os corações não o percebe? E aquele que guarda a tua vida não o sabe? E não retribuirá cada um conforme a sua obra?”
- Provérbios 24:11-12

A caridade, a misericórdia, o amor, a eqüidade e a justiça são algumas das características que um cristão deve possuir. Por se chamar cristão, subtende-se discípulo de Cristo, e este foi exemplo para todos em aplicar estes atributos. Jesus corria aos necessitados, falava com prostitutas, auxiliava os desamparados, mas ao mesmo tempo sabia quando ser rígido com os pecados dos homens apontando-os e repreendendo.

No decorrer dos evangelhos, se vê a todo momento Cristo no meio do povo. Ele fazia parte de uma sociedade e cultura, as quais influenciou de maneira milagrosa. Também se envolvia com a política de seu país quando ia nas sinagogas discutir com mestres (Lucas 2:39-52) e quando falava ao povo acerca das seitas e partidos políticos judaicos (Mateus 12:22-37;15:1-20;23; etc). Cristãos, portanto, devem seguir estes passos.

É impossível alguém viver em um país sem sofrer as influências da política desta nação. Todas as medidas tomadas pelos governantes têm consequências diretas na sociedade, que podem ser boas ou ruins. Muitas pessoas que se dizem crentes em Cristo acham que o cristão deve se manter isolado do mundo, utilizando certos argumentos (I Cor. 6:11-18; Tiago 4:4), no entanto esquecendo-se que estes não podem anular outras partes da Bíblia como o versículo citado acima.

Estes trechos que se referem a não ter amizade com o mundo, têm como objetivo mostrar que o crente não deve ter amigos íntimos ou cônjuges que não sejam cristãos. E isto tem uma aplicação prática tremenda. Mas quanto aos deveres sociais do crente, basta lembrar aquilo que o próprio Mestre Jesus disse: “[…] Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.” (Mateus 22:34-40). Se os cristãos pusessem isto em prática, será que virariam o rosto, para o chão ou para o céu, quando vissem alguém deitado na rua passando fome? Ou conseguiriam dormir tranquilamente sabendo que existem 24 milhões de brasileiros que não têm o que comer?

Não, mas o ser humano possui um certo individualismo que o tranca dentro de si próprio e de seu “círculo social”. Consegue ficar apático a estas coisas levando sua vida tranquilamente, como se nada disso estivesse acontecendo, e tentando se esquecer da expressão do mendigo que o pediu uma esmola que ele não quis dar. Sim, o homem é capaz de crueldades absurdas, como gastar o diheiro que esbanja em colchonetes para o seu cachorro ao invés de utilizá-lo para ajudar alguém necessitado.

Porém, o cristão tem que ser diferente. “Não negues fazer o bem a quem de direito, estando no teu poder fazê-lo. Não digas: Vai, e volta, amanhã to darei; tendo-o tu contigo” (Prov. 3:27-28). Ele deve demonstrar amor incondicional ao próximo, como Jesus mostrou com ele quando o salvou. Deve amar mesmo aqueles que desejam matá-lo (Mat. 5:38-48).

Um discípulo de Cristo, diante da impiedade e injustiça, não pode ficar calado, pois quem cala consente. “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tiago 4:17). Tem que ser a luz. E ser luz significa ter que enfrentar as trevas do mundo, apontar o que está errado; esta parte custuma ser muito difícil. Mas nada é impossível para Deus. Como mostra o versículo citado no início deste texto, é dever e obrigação do cristão impedir os que cometem iniqüidade e auxiliar os desamparados. Se uma pessoa não cumpre seu dever com Deus, ela peca; e isso significa morte. Mas graças a Jesus, os filhos de Deus não perecerão no inferno.

Este próprio trecho de Provérbios (24:11-12) insinua que o filho de Deus tem que fazer sempre o máximo que for possível para aplicar justiça, obviamente que sem perder o amor, pois “ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse meu corpo para ser queimado, e se não tivesse amor, nada disso me aproveitaria” (I Cor. 13:3). Se uma pessoa vê uma briga e sabe quem está errado, é seu dever separá-la e ajudar a resolver a questão. No entanto, se a pessoa não sabe quem começou a briga, quem está certo ou errado, qual o máximo que ela pode fazer sem ser injusto? “Se disseres: Eis que não sabemos; porventura aquele que pesa os corações não o percebe? E aquele que guarda a tua vida não o sabe? E não retribuirá cada um conforme a sua obra?”. A resposta é clara: orar. Lembrando sempre que a oração é poderosa, pois o Senhor não é um Deus que não liga para nossas súplicas, mas se inclina para ouvir nossas petições, como é dito em Salmos.

Logo, se há corrupção em qualquer ramo social, se há injustiça no país, os crentes têm que se mostrar contrários a ela e fazer alguma coisa. Não adianta só falar e não fazer nada. É necessário que sejam praticantes da palavra (Tiago 1:22-27; 2:14-26), pois se um homem crê em algo, como quer que os outros acreditem nisto se ele fala e não cumpre? Diz-se: “Eu creio que a Escola Bíblica Dominical é importante para termos maior conhecimento da Palavra”, mas se esta mesma pessoa não participa das classes da EBD, nem ao menos lê o texto a ser estudado, como quer que os outros acreditem que ela realmente dá importância ao estudo?

Se um cristão diz que é dever de todos do Corpo de Cristo amar ao próximo como a si mesmo, e dá um real a uma criança no sinal, para desencargo de consciência, mas não quer saber por que aquela criança estava chorando, onde está o amor? Estas coisas devem mexer conosco; se não para uma ação imediata, que pelo menos fique gravado em nossos corações, impulsionando-nos a fazer algo para mudar esta situação. “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Rom. 12:2).

Cristo parava o que estivesse fazendo para ajudar os outros (Mat. 8:1-17; 9:1-8; 9:18-26), como fez ao curar a ...


Texto Integral


Página 1 de 2
Ir para a página:   01   02   

O autor é cadete da Academia Militar das Agulhas Negras (Resende, RJ).



RecuarPara o alto


Exare suas ponderações
» Comentários até agora: 5.

Em 30/10/2012, às 18:13, Maurício Chaves, de ANANINDEUA, ponderou:
Muito bom esse esbolço! Vou tirar algumas coisas pra mim e pedir sabedoria ao Senhor pra que Ele me dê entendimento...

Deus te abençoe!
:-) ;-)
Em 05/11/2010, às 12:09, Vinícius Ribeiro De Carvalho Dos Santos, de São Fidélis, ponderou:
Bênção de estudo.
Fui profundamente tocado pelo Espírito Santo.
Que possamos fazer do nosso lema a frase dita certa vez por Ricardo Gondin: "Chorar a dor do mundo porque vejo nela meu mundo de dor."
Que possamos refletir que certa vez Jesus respondendo a uma indagação sobre o maior dos mandamentos disse: ...E o segundo semelhante a este é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Jesus equipara amar ao próximo com amar a Deus.
Claro que hierarquicamente falando, amar a Deus é mais importante. Porém, Jesus deixa claro neste episódio a importância de amar ao próximo.

Abraço fraterno e Deus os abençoe.
Em 05/11/2010, às 11:18, Vinícius Ribeiro De Carvalho Dos Santos, de São Fidélis, ponderou:
Bênção de estudo.
Fui profundamente tocado pelo Espírito Santo.
Que possamos fazer do nosso lema a frase dita certa vez por Ricardo Gondin: "Chorar a dor do mundo porque vejo nela meu mundo de dor."
Que possamos refletir que certa vez Jesus respondendo a uma indagação sobre o maior dos mandamentos disse: ...E o segundo semelhante a este é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Jesus equipara amar ao próximo com amar a Deus.
Claro que hierarquicamente falando, amar a Deus é mais importante. Porém, Jesus deixa claro neste episódio a importância de amar ao próximo.

Abraço fraterno e Deus os abençoe.
Em 26/06/2009, às 20:23, Amanda Silva, de Rio De Janeiro, ponderou:
É um ótimo Estudo
Em 26/06/2009, às 20:09, Adair, de Guaíba, ponderou:
que a paz de nsjc esteja convosco, achei muito interessante este site, que Deus continue usar voce como instrumento para obra.

Comente o texto
Nome:  

Cidade:  

E-mail (não será publicado):  

Comentários:  

» Você pode digitar mais 1024 caracteres.
Digite a seguir o que você lê abaixo:  
Y313N0z


 

Importante: utilize este formulário para ponderar somente sobre o texto acima. Comentários sobre a nossa página devem ser postados na seção Contato.
Busca de Estudo Bíblico
Busca

DTM - Dicionário de Termos Militares
Termos, gírias e expressões da linguagem militar do dia-a-dia. Consulte:

Bíblia Online
Bíblia Online

Capítulo:    Versículo:

     
Palavra(s):

    
Interatividade
RSS Militar Cristão Militar Cristão no Facebook Militar Cristão no Twitter Assine abaixo o Boletim de Notícias
E-mail: