Atenção: habilite seu browser para o uso de Javascript!


Apologética

O Movimento G-12 e a Bíblia

Por Jôer Correia Batista

Importante: antes de submeter este texto à impressão, clique em "Texto Integral",
ao final desta página, para não comprometer a divisão do texto em páginas na impressora.

Página 1 de 5
Ir para a página:   01   02   03   04   05   

Não foi surpresa! Aliás, era até mesmo previsível. Dada a situação em que se encontram os púlpitos e, em conseqüência, o ensino em muitas igrejas evangélicas, era de se esperar que a qualquer hora uma nova onda viesse agitar o mar calmo da negligência pastoral. O surgimento de um novo movimento ou onda denominado G-12 não foi em nada surpreendente. Reunindo várias doutrinas há muito conhecidas dos evangélicos, o G-12 apresenta-se como a proposta eclesiástica do próximo milênio. A julgar pelo conteúdo doutrinário, não há quase nada no G-12 que mereça uma nova análise, posto que já foi abundantemente estudado. O que tem surpreendido é a rapidez e facilidade com que a onda se espalha entre as igrejas, inclusive históricas, e as estratégias psicológicas usadas nos encontros.

A maioria dos participantes desconhece a origem do movimento, bem como suas propostas. Fascinados pelo impacto emocional e o aparente resultado imediato, vêem o G-12 como a esperança de se alcançar a unidade da igreja e uma reforma estrutural. Segundo alguns proponentes, o modelo eclesiástico denominado células é uma Segunda Reforma, nada perdendo em intensidade para a Reforma Protestante do Século XVI.(1) O propósito deste artigo é demonstrar que G-12 não traz uma nova reforma, mas sim, velhas doutrinas como teologia da prosperidade, confissão positiva e maldição hereditária, entre outras.

Assim, o que se propõe é verificar a origem e as propostas doutrinárias do movimento, com base em suas próprias afirmações. Não nos dedicaremos aqui a discutir as questões metodológicas dos encontros. Apesar da importância dos mesmos, o foco central tem sido negligenciado nas discussões quando estas giram somente em torno das questões técnicas e psicológicas dos encontros. Este é apenas um componente do complexo movimento G-12.

I. História

Todos os proponentes do modelo G-12 admitem que o movimento teve seu início com a visão recebida por César Castellanos Domínguez.(2) Castellanos é pastor da Missão Carismática Internacional, que ele fundou depois de um período de frustração com o seu próprio ministério. Desiludido com os resultados do seu trabalho, ele aplicou o modelo de igrejas em células de Paul Young Choo, alcançando resultados mais satisfatórios. Porém, em 1991, segundo as suas próprias informações, ele recebeu uma visão que iria mudar definitivamente o seu ministério e a sua igreja. Conforme ele relata:

Em 1991, sentimos que se aproximava um maior crescimento, mas algo impedia que o mesmo ocorresse em todas as dimensões. Estando em um dos meus prolongados períodos de oração, pedindo direção de Deus para algumas decisões, clamando por uma estratégia que ajudasse a frutificação das setenta células que tínhamos até então, recebi a extraordinária revelação do modelo dos doze. Deus me tirou o véu. Foi então que tive a clareza do modelo que agora revoluciona o mundo quanto ao conceito mais eficaz para a multiplicação da igreja: os doze. Nesta ocasião, escutei ao Senhor dizendo-me: Vais reproduzir a visão que tenho te dado em doze homens, e estes devem fazê-lo em outros doze, e estes, por sua vez, em outros! Quando Deus me mostrou a projeção de crescimento, maravilhei-me.(3)

Após ter implantado o modelo, a Missão Carismática Internacional experimentou um surpreendente surto de crescimento. Isto chamou a atenção de líderes no Brasil, os quais, movidos pelo interesse de alcançar crescimento semelhante, implantaram o modelo em suas comunidades e o têm difundido entre as igrejas evangélicas brasileiras.

Dois aspectos precisam ser observados quanto à implantação do movimento no Brasil. Primeiro, a chamada Igreja em Células, como estratégia de crescimento da igreja, não é nova no Brasil, tendo sido aplicada há vários anos. Então, qual seria o fator determinante para o crescimento? Aponta-se como elementos distintivos e, portanto, determinantes, o número exato de doze discípulos e os encontros de três dias.(4) Nota-se assim porque tais elementos do modelo são os mais enfatizados. Em segundo lugar, é importante observar que, ao ser implantado no Brasil, tanto o Modelo G-12 como o Encontro foram adaptados, passando por modificações como, por exemplo, o sigilo do Encontro (ou Pacto de Legalidade e Silêncio), que é característica peculiar ao modelo brasileiro.

Os principais proponentes do G-12 no Brasil são Valnice Milhomens e Rene Terra Nova, ambos considerando-se legítimos discípulos de César Castellanos. Valnice afirma ter recebido autoridade por delegação de Castellanos.(5) Terra Nova, semelhantemente, diz exercer tal autoridade espiritual por delegação do mesmo Castellanos.(6)

II. Funcionamento

Apesar das diferenças existentes no movimento, alguns pontos básicos são comuns. O modelo é estruturado a partir de uma dinâmica definida como Escada do Sucesso.(7) Em suma, o processo pode ser resumido em quatro etapas:

  • Evangelização
  • Consolidação
  • Treinamento
  • Envio

A Evangelização acontece nas células, que têm como referencial o número 12. Assim, quando uma célula alcança o número de 24 pessoas em suas reuniões, ela se subdivide. A outra característica é que, a princípio, a célula ocupa o papel de ensino e formação da igreja, restando ao culto comunitário o papel de celebração.

Consolidação é a etapa na qual a fé do indivíduo é alicerçada ou definitivamente assegurada. É nesta etapa do processo que o Encontro é realizado. Desta forma, fica evidente que o propósito do Encontro não é primariamente a evangelização, sendo inclusive recomendado que se certifique a conversão do candidato antes de sua participação.(8) Basicamente, o Encontro tem dois objetivos. Primeiro, efetivar a fé do novo convertido, através de libertação e quebra de maldições. Em segundo lugar, conduzir à visão aquele que se converteu por métodos anteriores ao G-12, ou seja, fazer a transição do modelo eclesiástico antigo para o G-12. A isto denominam transicionar ...


Texto Integral


Página 1 de 5
Ir para a página:   01   02   03   04   05   

O autor é ministro presbiteriano e professor de Novo Testamento no Seminário Presbiteriano Brasil Central, em Goiânia.

NOTAS
(1) Essa afirmação, apesar de já popularizada entre os defensores das igrejas em células e do G-12, foi feita por Robert Lay, representante no Brasil de Touch Ministries, do pastor Ralph Neighbour. De acordo com Lay, a Reforma do Século XVI foi teológica, ao passo que as células representam a reforma estrutural da igreja. Revista Videira I:4 (Goiânia, dezembro 1999).

(2) Ver Rene Terra Nova, na apresentação do Manual do Encontro (Manaus: Semente de Vida, 1999) e Valnice Milhomens, Plano Estratégico para a Redenção da Nação (São Paulo: Palavra da Fé, 1999), 11.

(3) César Castellanos Domínguez, Sonha e Ganharás o Mundo (São Paulo: Palavra da Fé, 1999), 59-60.

(4) Milhomens, Plano Estratégico, 11.

(5) Ibid,12.

(6) Terra Nova, apresentação do Manual do Encontro.

(7) Ver o site do MIR (Ministério Internacional da Restauração).

(8) Manual do Encontro, 34.

(9) Para maiores informações, ler apêndice contendo avaliação psicológica do encontro em Jôer Batista, Jocider Batista e Leonardo Saihum, G-12: História e Avaliação (Goiânia: Seminário Presbiteriano Brasil Central, 2000), 88-91.

(10) Moisés Silva, "Abordagens Contemporâneas na Interpretação Bíblica," Fides Reformata IV:2 (Julho-Dezembro 1999), 147.

(11) Nas palestras do Manual do Encontro são feitas mais de 600 citações. Ver Batista, Batista e Sahium, G-12: História e Avaliação, 70.

(12) Um bom exemplo dessa interpretação ambígua pode ser visto em Gordon D. Fee, Paulo, o Espírito e o Povo de Deus (São Paulo: United Press, 1997), ix.

(13) Milhomens, Plano Estratégico,15-18.

(14) Manual do Encontro, apresentação. Grifos meus.

(15) Michael Bauman, Shrinking Texts: The Danger of Hermeneutics Under Freudian Auspices, JETS 31:3 (Setembro 1988), 293-303.

(16) Manual do Encontro, 56.

(17) Ver o interessante artigo de David Estrada Herrero, "Romanticism and Christianity," Chalcedon Report 309 (Abril 1991), 2-10.

(18) Castellanos Domínguez, Sonha e Ganharás o Mundo, 56. Cláudia Castellanos, esposa de César, escreveu alguns capítulos do livro, entre os quais este. Mas é comum no livro ver Castellanos aplicar a si mesmo textos bíblicos históricos. Assim sendo, o chamado de Moisés é também o chamado de Castellanos.

(19) Castellanos Domínguez, Sonha e Ganharás o Mundo, 29. Grifo meu.

(20) Ibid., 54. Grifo meu.

(21) Ibid., 46.

(22) Ibid., 53.

(23) Milhomens, Plano Estratégico, 15.

(24) Ibid., 8. Grifos meus.

(25) Herrero, "Romanticism and Christianity," 2-10.

(26) Ibid., 8.

(27) Castellanos Domínguez, Sonha e Ganharás o Mundo, 24-25. Grifo meu.

(28) Ibid. Grifos meus.

(29) Milhomens, Plano Estratégico, 45.

(30) Ibid., 27. Grifos meus.

(31) Ibid., 119. Grifos meus.

(32) Por exemplo, os pastores Antônio Lisboa, da Igreja Nova Aliança, e Aluízio Silva, da Igreja Videira. Suas posições podem ser conhecidas nas revistas Convergência e Videira, órgãos de divulgação de suas igrejas e idéias.

(33) Castellanos Domínguez, Sonha e Ganharás o Mundo, 80, 145.

(34) Manual do Encontro, 66.

(35) O movimento segue a perspectiva da Batalha Espiritual de Peter Wagner, Neuza Itioka, Cindy Jacobs e outros.

(36) Manual do Encontro, 46, 49.

(37) Manual do Encontro, 94. Grifos meus.

(38) O projeto tem à frente Peter Wagner, que irá até a Turquia libertar aquela região de seus espíritos, através de uma operação chamada "Palácio da Rainha."

(39) Milhomens, Plano Estratégico, 31.

(40) Manual do Encontro, 98. Grifo meu.

(41) Batista, Batista e Sahium, G-12: História e Avaliação, 49.

(42) Ver Samuel Vieira, O Império Gnóstico Contra-Ataca (São Paulo: Cultura Cristã, 1999), 94-95.

(43) Antônio Lisboa, Convergência 2000, revista da Igreja Nova Aliança em Células, I:1 (1999).

(44) Castellanos Domínguez, Sonha e Ganharás o Mundo,146.

(45) Ibid.,145.

(46) Milhomens, Plano Estratégico, 12.

(47) Lisboa, Convergência 2000.

(48) Entrevista de Robert Lay à revista Videira, da Igreja Videira, Ano I, Nº 4.

(49) Herman Ridderbos, Paul: An Outline of his Theology (Grand Rapids: Eerdmans, 1992), 439.

(50) Castellanos Domínguez, Sonha e Ganharás o Mundo, 146.

(51) Ibid.

Fonte: www.presbiterianismo.hpg.com.br. Atualmente este site não mais se encontra no ar.





RecuarPara o alto


Exare suas ponderações
» Comentários até agora: 22.

Em 03/05/2012, às 00:41, Edmundo, de Manaus, ponderou:
esse movimento¨G12¨é vento de doutrina,como estar escrito na SANTA PALAVRA DE DEUS.Tudo passa! E a PALAVRA DE DEUS permanece para sempre. OBRIGADO!
Em 02/03/2012, às 09:10, Graça Macedo, de M.das Cruzes, ponderou:
Tenho 3 irmãs e sobrinhas que pertencem a uma igreja de células, ou seja, Ministério Frutificar,eu sou membro de uma das Assembleias de Deus que que" nada" tem a ver com células,mas após participar de alguns culto de células na casa de uma das minhas irmãs,tive a oportunidade de ir a um dos encontros em março de 2011 e ñ vi e nem vivi ali nada diferente do que de costume vivo e vejo no dia a dia nos cultos de libertação das assembleias de Deus e de algumas outras igrejas que sabem oque é libertação.A diferença ñ esta no encontro mas, na maneira e cuidado que os lideres das células tem com os seus liderados,ou seja,com seus dicípulos .Como já disse,ñ sou membro de uma igreja em célula,mas francamente,se os ministros e pastores dos demais ministérios aplicassem os mesmos cuidados de amor,atenção,ministração e administração da palavra de Deus em suas igrejas(ministérios)ñ haveriam tantos feridos de alma nas igrejas.Se tiveres oportunidade participe de um encontro e depois...
Em 13/12/2011, às 19:23, Raimundo Nonato, de Manaus, ponderou:
O G12 NÃO TEM NADA VER COM O EVANGELHO DE CRISTO, PORQUE O EVANGELHO DE CRISTO É COMPLETO E NÃO PRECISA DE REFORMA, E A IGREJA DE CRISTO TEM UM MODELO, É A UNÇÃO DO ESPIRITO SANTO, E NÃO PRECISA DESTE MODELO MUNDANO DO G 12 E DO SEUS ADEBITOS QUE SÃO TODOS DESVIADOS DA VERDADE.JESUS LIBERTO DO G12.
Em 24/11/2011, às 11:36, José, de Teresina - Pi, ponderou:
Sou ex-presbiteriano. Fico muito preocupado de ver as igrejas tradicionais se esfacelando, e correndo atrás de razões para se justificar a sua esterilidade. Jesus disse: Quem comigo não ajunta espalha. Mt. 12.30 Estou na visão (G-12) e veja nela uma estratégia, a mesma que Jesus usou para pregar as boas-novas. Abraços!
Em 14/11/2011, às 10:41, SEBASTIANA, de CANDEIAS M.G., ponderou:
ENTAO MEU IRMAO,AS VEZES EU FICO COM RECEIO,SOBRE ESTE ENCONTRO. A PALAVRA DE DEUS NAO DEIXA NINGUEM EM CONFUSAO, E NOSSA OBRIGAÇAO FALAR DE JESUSE DA PALAVRA DE DEUS TB. NESSE ENCONTRO AS PESSOAS NAO PODEM DIZER O Q ACONTECE LA, POR ISSO EU TENHO DUVIDAS AS MARAVILHAS Q DEUS FAZ TEM Q SER DIVULGADAS,NAO PODEM FICAR ESCONDIDAS.ME AJUDEM SE PUDEREM NAO QUERO PERDER O MEU CONTATO COM DEUS,ELE E FIEL NA MINHA VIDA. PESSOAS DE MINHA CIDADE Q PARTICIPARAM DESSE ENCONTRO ESTAO DESVIADAS OU CHEIA DE PROBLEMAS,NAO QUERO ISTO PRA MIM, A FIDELIDADE DE DEUS E GRANDE NA MINHA VD!!!!ABÇS!!!!
Em 11/07/2011, às 12:52, Davidson, de São Sebastião, ponderou:
O autor desse texto nunca compreenderá o que é G12. É lamentável usar um discurso vazio para ridicularizar o G12. Os pastores que foram vergonha para o G12 deveriam assumir suas responsabilidades. Faço parte do G12, sou pastor de uma Igreja Batista e não precisei mudar doutrina nenhuma. Louvo a Deus pelo G12 e pela vida do Pr Cesar que tem sido um exemplo de humildade e dedicação ao Senhor. O G12 tem sido uma ferramenta poderosa no auxílio do serviço de evangelização e discipulado. O autor deveria rever o que falou e ver que grandes Igrejas históricas e sérias tem aderido à metodoligia do G12, que não é doutrina, mas um método de aplicação do que já cremos. A única diferença do g12 para outro métodos antigos e sem efeito é que o G12 é a prática do que muito tem se pregado.
Louvo a deus pelo G12 e pelo que Deus tem feito aqui em nossa Igreja.
Em 24/02/2011, às 11:27, Edson, de Valença / RJ, ponderou:
Vejo que o Irmão esta completamente iquivocado, quanto o G12, nada haver regreção e perdão a Deus. fui no encontro em 1999, fou benção em minha vida, atraves dele consegui testemunhar Jesus em minha familia. Ele é tremendo!!!
Em 15/02/2011, às 20:09, Thaty, de SJCAMPOS, ponderou:
Acho muito importante o crente pensar no que crê, pois hoje tá muito fácil receber livrinho prontos treinar pessoas e receber resultados grandes na igreja, mas se perguntarmos o contexto de cada texto usado para defender esses moviementos, ninguém sabe explicar, é lamentável a lavagem cerebral e a falta de conhecimento das pessoas que correm atrás de fórmulas, encontros mágicos para fazer uma igreja crescer!
Em 29/09/2010, às 11:37, Maria Cristina, de São Paulo SP, ponderou:
A Visão G12 é a estratégia de Deus para o desenvolvimento da Grande Comissão, e também é uma estratégia de Deus para abençoar de uma maneira todos aqueles que rendem sua vida para edificar o Reino de Deus na terra. Temos uma nação a levar a Cristo ,que Deus nos ensine a colocar o amor cristão acima de nossas diferenças para que juntos, não importa a sua estrutura eclesiástica,
entreguemos o Brasil a Cristo em nossa geração. Deus abençoe todos. Abraços
Em 27/09/2010, às 14:07, Diana, de São Paulo SP, ponderou:
A visão G12 é uma estratégia de Deus, para ganharmos almas. A Visão G12 tem o objetivo de que cada pessoa que tenha um Encontro pessoal com Cristo seja formada. Vemos que o evangelho de Cristo só pode prosseguir até os dias de hoje, porque Jesus teve sucessores que deram continuidade ao Seu trabalho. Jesus formou doze discípulos com Seus ensinos, mas também com Seu exemplo e Sua própria vida. As pessoas precisam conhecer verdadeiramente Jesus, e esta é uma maneira de alcançarmos muita pessoas. É uma benção
Em 07/09/2010, às 09:49, Denise, de Joaçaba, ponderou:
É absurdo o que falam sem saber da verdade,muitas pessoas estão precisando de Deus,cansadas oprimidas, precisando de uma palavra que as tire dessa situação,PRECISANDO da palavra de Deus.E só saindo das quatro paredes da igreja é que vamos conseguir alcançar estas pessoas,e evitar que sofram e que acabem com sua tristeza e opressão.E outras pessoas como este artigo aí,preocupadas com outras coisas,com julgar, verificando o que os outros tem feito,até hoje não ouvi falar nada que isso tivesse feito mal a alguém,só se ouve falar do bem que tem feito, restaurando famílias, jovens,é lindo ver os adolescentes falando de Jesus,e querendo outras coisas para suas vidas, e não drogas,namoro,rua, besteiras,tenho 2 filhos,de 19 e 14 anos.Isso tudo só nos ensina a conhecer a verdade e o propósito de Deus para o homem.É um projeto de Deus prevalecerá senão ele não permitiria que estivesse tão forte e alcançando tantas pessoas.SE VOCÊ FOR CONVIDADO PARA UMA CÉLULA, ACEITE. SUA VIDA VAI MUDAR. A MINHA FOI TRANSFORMADA!
Em 13/05/2010, às 11:45, Pr Cristiano Aguiar, de Mesquita, ponderou:
Não devemos comentar do que não coensemos, por que se não, podemos cair nas nossas proprias palavras. Apreda do que bom e sera o seu pensa melhor do que o seu agir. pos não à agir sem pensar,
agimos e falamos do que não conhecemos , porque não pensamos antes de falar, ou escrever. Aprenda isso que vou falar, porque antes de falar penso, sou mestre do que penso e escravo do digo. shalom a visão não e uma doutrina mas, uma estrategia. Apocalipse 5.1-14 somente o Cordeiro pode abri o livro da verdade a onde estara nossas palavras pensamento e atos e obras. Mateus 7.1 diz não julgueis, para que não sejas julgados, porque com o juizo com oque jugares sereis jugado.
Em 30/03/2010, às 00:03, LAÍS, de BAHIA, ponderou:
IRMÃOS PRECISAMOS TER INTIMIDADE COM OS SENHOR E PARAR DE CRITICAR E PROCURAR ARGUMENTOS PARA A OBRA DO SENHOR !
ACHO UMA ÓTIMA ESTRATÉGIA A VISÃO, POIS COM ELA ATRAVÉS DE JESUS GANHAMOS MUITAS VIDAS VERDADEIRAMENTE QUEBRANTADAS PRA JESUS.. ENTÃO O QUE TEMOS QUE FAZER É ORAR E PERGUNTAR AO SENHO, QUEM NAO ACREDITA !
Em 14/03/2010, às 19:34, Flávio, de SLZ, ponderou:
Ótimo texto! Bom, faço parte de uma igreja neste modelo, estou líder de células, estou 12 de 2ª geração. No entanto, estou saindo desta doutrina, e aconselho aos "cristãos zumbis" que analisem as Escrituras, tais quais os de Beréia (ver atos 17:10-11).
Essa visão está mais preocupada com a quantidade do que com a qualidade, fora uma série de discrepâncias em relação à Plavra de Deus. QUE A GRAÇA E A PAZ DO SENHOR ESTEJAM CONVOSCO!
Em 22/02/2010, às 22:31, PAULO, de TERESÓPOLIS, ponderou:
ABENÇOADOS VOCÊS TEM É QUE ORAR MAIS E SAIR NAS RUAS PARA GANHAR ESSAS ALMAS QUE PRECISAM DE JESUS,GRAÇA E PAZ QUE O SENHOR OS ABENÇOE.
Em 22/02/2010, às 15:04, Vanderley Ferraz, de Brusque, ponderou:
Acredito na obra redentora de Jesus Cristo e respeito todos vcs, mas estão totalmente equivocados, pq ficam analisando a conduta de pessoas que tem uma vida de Oração e quando oram por pessoas, essas recebem oque Deus tem pra entregar ! é só isso, não há segredo com Deus, muitos chegarão diante de Deus, e apesar de terem feito grandes obras serão apartados pra o fogo. Analisemos nossas vidas. 2 Coríntios 13.5
Essa história de Ceitas meus queridos, é bastante relativa, uma vez que exitem falsos profetas e Lúcifer sempre foi e sempre será uma treva que tenta imitar a Deus em tudo, talvez seja por isso que vcs encontrem coisas semelhantes em manuais de encontro. Mas tudo isso é previsível, basta ter a Mente renovada.
Abços.
Em 22/02/2010, às 14:05, Vanderley Ferraz, de Brusque, ponderou:
Bom ! Sou Cristão à 5 anos e experimento a transformação do Evangelho todo dia. Tudo que tenho aprendido na escola de líderes e Ministerial, nunca foi de baixa qualidade, muito pelo contrário. O que entendo, é que sendo feitos à imagem e semelhança de Deus, não há nenhum problema em sermos seus imitadores, e buscar a santidade de uma vida correta e íntegra. Toda essa conduta só conheci no G12. Creio nos sonhos de Deus na vida de César Castellanos, senão não seria permitida por Deus, uma vez que a blasfêmia contra o Espírito não tem perdão. César Castellanos fala sempre na direção do Espírito de Deus, logo ele seria então o próprio 666, um Ante-Cristo, talvez ?
Eu respeito o artigo, pq sei q não devo tocar no Ungido do Senhor, mas fico admirado com líderes que descumprem a PALAVRA e julgam uma AUTORIDADE ECLESIÁSTICA. Se eles se julgam com autoridade, não é arrogância,pq em Cristo somos + q vencedores !
Afinal Salomão pediu sabedoria pra governar e não pra questionar doutrinas ou métodos.
Que Deus abençõe.
Em 27/11/2009, às 16:24, Emanuelle, de FORTALEZA-CE, ponderou:
Pra começar eu sou de uma rede em células, aqui mesmo em fortaleza e é um absurdo o que falam dela. Muitas pessoas já questionaram e até falaram mau da forma que a igreja trabalha e isso é falta do que fazer! Eu posso falar porque eu não gosto de falar mau de igreja nenhuma por que eu sei que mesmo se as doutrinas são erradas tem pessoas dentro do templo que amam e buscam a Deus. Quando falamos mau de uma igreja estamos também falando do corpo de Cristo e isso merece todo nosso respeito. A própria palavra fala que não devemos falar mau uns dos outros e porque a igreja ta fora disso?, até porque o que faz a igreja são os filhos de Deus .Se as doutrinas são erradas cabe ao justo julgar, nós temos que seguir nosso caminho junto do pai e do filho e o que está errado Jesus vai julgar. Pra quê que alguns se preocupam tanto em saber os que as religiões ensinam, temos a palavra de Deus para nos guiar no que é certo e errado, eu acho que devemos nos preocupar em andar mais perto de Deus eu adoro minha igreja e meu pai
Em 27/11/2009, às 16:06, Emanuelle, de FORTALEZA-CE, ponderou:
Eu vi na internet sites que falam mal da visão G12, achei horrível. Antes de Jesus me resgatar eu era uma pessoa totalmente depressiva e minha vida era um tormento. Lógico não foi a igreja que me transformou, foi Jesus mas adoro a igreja que eu frequento e sei que foi Deus que me levou pra lá!. Aqui em Fortaleza muitas pessoas também questionam e até falam mal da forma que a igreja trabalha, eu defendo por que eu sei como eu me sinto bem lá. É muita ilusão quem acha que vai pro encontro e vai voltar de lá totalmente transformado, temos uma vida inteira de restauração! lá é uma forma de buscar + a Deus, não é tudo isso que as pessoas falam, que é um tipo de seita. Eu odeio quando uma pessoa abre a boca pra falar mal de uma igreja, quem é o juiz justo e fiel, são os homens? Isso é uma forma de se julgar, cabe a Jesus dizer o que é certo e o que é errado. Tem que levar em conta também que as pessoas que frequentam e buscam uma igreja é porque elas foram chamadas ou por que buscam cada vez mais ficar perto do pai
Em 03/11/2009, às 14:48, SONIA ALMEIDA, de FORTUNA DE MINAS, ponderou:
SÓ TEMOS QUE PEDIR A DEUS MISERICÓRDIA, E ORAR BASTANTE POR PELA IGREJA, POIS VELO QUE AS PESSOAS NÃO ESTÃO PREOCUPANDO COM A VOLTA DE JESUS.
Em 08/10/2009, às 17:42, Luana, de Duque De Caxias, ponderou:
Eu sou da visão, e foi através dela que jesus me resgatou, acho maravilhoso uma visão que seu maior propósito é fazer exatamente o que jesus nos deixou como ensinamento maior, que é o Ide! A visão tem o propósito a multiplicação, tanto que é ganhar ( ajudar a pessoas a eceitar Jesus), Consolidar ( Ajudar a pessoas a se firmarem em Jesus), Discipular ( Ensinar-lhes mais sobre a Biblia através das Células) e por fim enviar ( essas pessoas que foram resgatadas por Jesus, serem enviadas para ajudarem outras a serem resgatadas do mundo também), quem não foi pro encontro que é tremendo fala muito do que não sabe! Na verdade já está pecando ai, pois nem conhece, nem foi e já está julgando, julga por ouvir falar, tanta gente que inventa tanta coisa por ai, e as outras pessoas são piores ainda que não sabem como é e ajudam a espalhar o que ouvem! Quem não foi deveria ir só pra falar do que viu e não do que alguém viu e lhe contou!!!
Há é só pra vocês saberem:

O ENCONTRO É TREMENDO!!
Em 23/08/2009, às 17:52, Elias, de Rio Banco, ponderou:
estive olhando o manual do encontro, achei um pouco horrível, pois eu já estudei sobre cosmo místicos e seitas maçônicas, e achei coisas semelhantes no maual, o verdadeiro a verdadeiro avivamento ñ será movimento G12, esse movimento as poucos estão caindo e sucubindo, estamos vivendo a era da opostasia, uma era negra na igreja nos ultimos dias, pois tecnicas de seitas estão dentro da igreja, e trazidas pelo G12. Temos q orar p/ que Deus derrube essa apostasia..

Comente o texto
Nome:  

Cidade:  

E-mail (não será publicado):  

Comentários:  

» Você pode digitar mais 1024 caracteres.
Digite a seguir o que você lê abaixo:  
I900O9T


 

Importante: utilize este formulário para ponderar somente sobre o texto acima. Comentários sobre a nossa página devem ser postados na seção Contato.
Busca de Estudo Bíblico
Busca

DTM - Dicionário de Termos Militares
Termos, gírias e expressões da linguagem militar do dia-a-dia. Consulte:

Bíblia Online
Bíblia Online

Capítulo:    Versículo:

     
Palavra(s):

    
Interatividade
RSS Militar Cristão Militar Cristão no Facebook Militar Cristão no Twitter Assine abaixo o Boletim de Notícias
E-mail: