Atenção: habilite seu browser para o uso de Javascript!


Vida Cristã

Conflitos Interpessoais

Por Anísio Renato de Andrade

Importante: antes de submeter este texto à impressão, clique em "Texto Integral",
ao final desta página, para não comprometer a divisão do texto em páginas na impressora.

Página 1 de 3
Ir para a página:   01   02   03   

É natural que ocorram conflitos nas relações humanas. É como o atrito que existe entre as engrenagens de um motor. Porém, há uma solução bem simples para isso: basta que o motor seja desmontado e que cada peça seja cuidadosamente guardada em uma embalagem separada. O conflito estará resolvido, mas o motor já não existirá, nem as suas inúmeras utilidades. Não haverá choques, nem desgastes. Também não haverá movimento nem produção de energia. Temos então uma solução destrutiva e inadequada.

Assim também acontece no Corpo de Cristo. Já nos primeiros anos da era cristã, aconteciam desentendimentos e colisões humanas na igreja. Em Atos 15.39 temos o relato de um desacordo entre Paulo e Barnabé. Outro exemplo é o que acontecia na igreja de Corinto. Paulo disse que havia entre eles dissensões (I Cor.11.18). O mesmo apóstolo escreveu aos gálatas comparando-os aos animais, tamanha era a agressividade entre eles (Gálatas 5.15).

Mencionamos alguns exemplos que, apesar de terem em comum a questão do conflito, têm diferenças profundas e evidentes que estão relacionadas às origens do problema. Precisamos perguntar: por quê está acontecendo esse conflito? Vamos mencionar aqui quatro tipos de causa: pessoal, doutrinária, carnal e diabólica.

1 - Causa pessoal - Ocorre quando os conflitos se dão por uma questão de gosto, opinião, opção ou estilo individual. Por exemplo, se uma família vai viajar, alguns podem preferir a praia, outros, o campo. Esse tipo de conflito é natural, mas precisa ser bem conduzido e bem resolvido para não gerar problemas maiores. Enquadra-se nesse item o caso de Paulo e Barnabé, cuja questão foi em torno de uma viagem e se deveriam ou não levar consigo o jovem Marcos.

2 - Causa doutrinária - É o caso de haver dentro da igreja um grupo que defende uma interpretação bíblica sobre um assunto e outro grupo que entende diferente. Foi a situação da igreja de Corinto. Esse tipo de desentendimento não pode ser simplesmente desconsiderado nem sumariamente proibido. O próprio Paulo não proibiu nem poderia fazê-lo. Disse até que isso poderia ser necessário. Certamente, se surge uma heresia na igreja, é bom que surja o conflito para que o mal seja eliminado, esteja ele do lado que estiver. Quando existe um corpo estranho no organismo, como uma farpa de vidro ou um espinho, é natural que haja o inchaço, a dor, e talvez até a febre, como sinais que alertam contra uma anomalia. E assim continua até que o mal seja extirpado. Este tem sido o principal motivo do surgimento de tantas denominações evangélicas: conflitos doutrinários. Tais problemas devem ser resolvidos pelos líderes eclesiásticos, conforme modelo de Atos 15.7,28,29. Para tão nobre tarefa, é mister que os líderes estejam cheios do Espírito Santo, como também é biblicamente natural que estejam (At.6.3).

3 - Causa carnal - A problema dos gálatas foi a carnalidade, isto é, a condução da vida e do comportamento de acordo com as inclinações da natureza pecaminosa, a qual está diretamente ligada aos desejos físicos e egoístas. Observe que o conflito de causa pessoal ou doutrinária pode ser também carnal, bastando que um dos envolvidos esteja dominado pela carnalidade. A própria heresia, que, a princípio pode surgir de uma simples falta de entendimento bíblico, pode também ser obra da carne, conforme Gálatas 5.20. É o caso de pessoas que "forçam" a interpretação de textos bíblicos para atender aos seus próprios desejos carnais. O conflito carnal entre os gálatas tinha cunho doutrinário mas parecia envolver também a cobiça por posições de destaque ou desejo de reconhecimento (Gálatas 5.26). Daí surgiam as disputas dentro da igreja. Sobre esse tipo de discórdia, veja também Tiago 4.1-2.

4 - Causa diabólica - Muitos conflitos são, certamente, idealizados por Satanás. Ele é o maior semeador de contendas entre os irmãos, mas o que ele faz na maioria das vezes é "aproveitar a nossa lenha para fazer sua fogueira". Então, os conflitos pessoais, que podem ter até uma causa natural, ou os conflitos carnais e doutrinários, podem acabar se tornando instrumento nas mãos do inimigo. O seu maior desejo é ver o povo de Deus lutando consigo mesmo, quando deveríamos, juntos, lutar contra as forças das trevas. Veja que isso foi o que ele fez no céu, até que os anjos, que antes faziam parte do mesmo exército, começaram a lutar entre si, surgindo então o exército demoníaco.

Como foi exposto no início, alguns conflitos podem ter causas naturais e outros podem até ser necessários. Contudo, o perigo sempre existe. O conflito é como o fogo. Muitas vezes utilizamos o fogo em nossas casas. Ele é necessário, útil, embora se trate de uma força destruidora. Se perdermos o controle sobre o fogo que usamos, então tudo pode ser destruído repentinamente.

O conflito precisa ser administrado, controlado, afim de que não se desenvolva numa seqüência mortal como esta: discordância, discussão, contenda, divisão, guerra.

A discordância é normal. Somos pessoas diferentes e muitas vezes teremos pontos de vista distintos e preferências divergentes. A discordância pode fazer com que cada um parta num sentido diferente. Foi o que aconteceu com Paulo e Barnabé. Cada um viajou para um lugar diferente. Entretanto, se o problema é entre marido e mulher, não é bom que cada um saia numa direção, ou, se a questão é doutrinária e existe boa intenção nas pessoas envolvidas, então será útil e necessário que se passe à discussão, a qual não é sinônimo de briga mas de debate, exposição de idéias com o objetivo de se chegar a uma conclusão proveitosa. Discutir a questão é melhor do que o silêncio, o qual pode ocultar o problema e criar inimizades.

A contenda acontece quando uma das partes quer impor a sua idéia, ou quando a parte que deveria se submeter se nega a fazê-lo (II Tm.3.8). A bíblia diz que "ao servo do Senhor não convém contender, mas ser manso para com todos." (II Tm.2.24). Chegamos ao nosso limite. Daí em diante, o fogo começa a se alastrar.

A divisão já é uma atitude extrema. Em alguns casos ela é correta, em outros ...


Texto Integral


Página 1 de 3
Ir para a página:   01   02   03   

Fonte: Atos Dois.



RecuarPara o alto


Exare suas ponderações
» Comentários até agora: 5.

Em 15/10/2013, às 16:16, Josenildo, de Natal, ponderou:
muito obrigado por esse estudo é importante que o povo de Deus creça e tenha sabedoria na palavra, por que nos fortalecemos quando abrimos nossa mente para expressar momentos maravilhossos só tenho q agradecer por eesa aula.
Em 31/08/2013, às 16:56, Natanael, de Nova Lima, ponderou:
Obrigado pela material postado é tudo que estava precisando no momento. Que Jesus continue os abençoando.
Em 24/02/2013, às 16:14, Marcos, de Lorena Sp, ponderou:
A paz o que eu precisava encontrei neste estudo q Deus abençoe
Em 27/09/2011, às 18:20, Dulcimara Musser, de RJ, ponderou:
Ola, paz
mt bom o estudo.
acrescentaria ao final, de forma específica, o perdão como herbicida pra matar a herva daninha que surge no coração do homem.
Em 12/04/2011, às 10:43, HERMANO RUI, de JUAZEIRO DO NORTE-CE, ponderou:
PELA PURA GRAÇA DE DEUS, SOU CRISTÃO. ESTOU, NO MOMENTO, PASSANDO POR VÁRIAS PROVAÇÕES, A MÃO DE DEUS TEM PESADO SOBRE MIM, E GRAÇAS A DEUS POR ISSO. CONFESSO QUE PRECISAVA MUITO LER ALGO ASSIM. OREM POR MIM, PRECISO MUITO QUE DEUS ELIMINE POR COMPLETO, O ORGULHO, A SOBERBA, QUE INSISTEM EM HABITAR O MEU CORAÇÃO.

Comente o texto
Nome:  

Cidade:  

E-mail (não será publicado):  

Comentários:  

» Você pode digitar mais 1024 caracteres.
Digite a seguir o que você lê abaixo:  
DU199O2


 

Importante: utilize este formulário para ponderar somente sobre o texto acima. Comentários sobre a nossa página devem ser postados na seção Contato.
Busca de Estudo Bíblico
Busca

DTM - Dicionário de Termos Militares
Termos, gírias e expressões da linguagem militar do dia-a-dia. Consulte:

Bíblia Online
Bíblia Online

Capítulo:    Versículo:

     
Palavra(s):

    
Interatividade
RSS Militar Cristão Militar Cristão no Facebook Militar Cristão no Twitter Assine abaixo o Boletim de Notícias
E-mail: