Atenção: habilite seu browser para o uso de Javascript!


Doutrina

Como o Espírito Santo nos Capacita a Orar

Por Thomas Boston

É com a ajuda do Espírito Santo que somos capazes de orar. Conforme Gl 4:6, "E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai." Segundo Rm 8:26, "E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis".

Existem dois tipos de orações.

Em primeiro lugar, uma oração realizada em virtude de um dom de conhecimento e de expressão. Esta é agraciada por entre muitos réprobos, e esse dom pode ser útil aos outros e à igreja, mas como essa oração tem apenas essa característica, ela não é aceita, nem colocada por Cristo diante do Pai, para ser aceita.

Por outro lado, há uma oração que é feita diante dos homens, por ação do Espírito Santo, conforme está em Zc 12:10: "Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas", e que é a única oração aceitável a Deus. Segundo Tiago 5:16, "Confessai vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para que sejais curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo". A palavra "eficácia" provém da palavra grega "decoração". Orar direito é orar no Espírito. É uma tempestade que sopra sobre o céu, o sopro do Espírito por entre os santos, que os transporta pela oração, e os coloca diante do trono.

O Espírito nos ajuda a orar por dois caminhos

1. Como um Espírito que nos ensina e instrui, fornecendo o tema adequado da oração, fazendo com que nós saibamos o que orar, conforme Rm 8:26, iluminando a mente no conhecimento de nossas necessidades e nas dos outros. O Espírito traz à nossa lembrança estas coisas, sugerindo-as conforme a palavra, juntamente com as promessas de Deus, em que a oração é sustentada, segundo João 14:26: "Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito". Por isso é que os santos são por vezes levados em oração a coisas para as quais els não tinham a mesma visão de antes, e levado a algumas coisas que tinham.

2. Como um Espírito que se move rápido e de modo emocionante, também segundo Rm 8:26, o Espírito qualifica a alma por meio de ações de graças e afetos, trabalhando no senso individual de oração pelas necessidades, fé, fervor, humildade etc - Salmos 10:17: "Senhor, tu ouviste os desejos dos mansos; prepararás seu coração e inclinarás os teus ouvidos para ouvir".

O homem pode ir de joelhos em uma atitude muito despreparada para a oração mas, quando o Espírito sopra, ele é ajudado. É por esta razão que diz-se a respeito do Espírito como quem faz intercessão por nós, ou seja, à medida que ele ensina e vivifica, coloca-nos em um quadro de oração na mente, e carrega as nossas petições, por assim dizer, ao que atenta o Mediador.

Há especial superabundância na oração?Esta oração, com a ajuda do Espírito, é especial aos santos, conforme Tg 5:16. Mas eles não têm essa ajuda em todos os momentos, até mesmo nem sempre na mesma medida, uma vez que o Espírito, sendo provocado, diverge, e eles são deixados em condições desfavoráveis. Assim, há grande necessidade de procurar respirar e respirar fundo quando estivermos nos envolvendo com o dever porque, se não houver um vendaval, vamos ter que puxar os remos, mas impiedosamente.

Que ninguém pense que a prontidão e o fluir de expressão na oração é sempre o efeito da assistência do Espírito Santo. Para que a oração possa ser o produto de um dom e das operações comuns do Espírito, deve-se remover o impedimento do exercício dessa oração. E é evidente que alguém pode ser escasso de palavras e gemidos, enquanto o Espírito ajuda-o a orar (Rm 8:26). Nem é a cada enxurrada de emoções em oração que há o efeito do Espírito de oração. Existem aquelas emoções que fazem um homem inflar, mas nunca vão fazê-lo um pouquinho mais santo, mais resoluto em sua caminhada etc. As influências do Espírito nunca se esquecem de ser tanto humildes quanto santas. Por isso que Davi diz: "Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos oferecer voluntariamente coisas semelhantes? Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos" (1 Crônicas 29:14) e que diz o apóstolo: "Nós não temos nenhuma confiança na carne" (Fp 3:3).

Traduzido por Cleber Olympio, conforme original publicado no sítio Fire and Ice - Puritan Sermons.



RecuarPara o alto


Exare suas ponderações
» Comentários até agora: 1.

Em 23/04/2011, às 09:03, Joel Belon Rodrigues, de Duque De Caxias-RJ, ponderou:
Gostaria de saber a opinião dos irmãos sobre como o Espírito Santo Capacita quem não é batizado com o Espírito Santo, uma vez que é a partir do Batismo no Espírito, que os dons são concedidos e também o revestimento Espiritual/

Comente o texto
Nome:  

Cidade:  

E-mail (não será publicado):  

Comentários:  

» Você pode digitar mais 1024 caracteres.
Digite a seguir o que você lê abaixo:  
OYT015w


 

Importante: utilize este formulário para ponderar somente sobre o texto acima. Comentários sobre a nossa página devem ser postados na seção Contato.
Busca de Estudo Bíblico
Busca

DTM - Dicionário de Termos Militares
Termos, gírias e expressões da linguagem militar do dia-a-dia. Consulte:

Bíblia Online
Bíblia Online

Capítulo:    Versículo:

     
Palavra(s):

    
Interatividade
RSS Militar Cristão Militar Cristão no Facebook Militar Cristão no Twitter Assine abaixo o Boletim de Notícias
E-mail: