Atenção: habilite seu browser para o uso de Javascript!


Heróis da Fé

Martinho Lutero

Por Cleber Olympio

Importante: antes de submeter este texto à impressão, clique em "Texto Integral",
ao final desta página, para não comprometer a divisão do texto em páginas na impressora.

Página 2 de 2
Ir para a página:   01   02   

... do Campesinato da Suábia / Os Soldados Podem Ser Salvos Também? / Da Vontade Cativa.

Alguns de seus pensamentos:

  • A guerra é a maior praga que assola a humanidade; destrói a religião, destrói as nações, destrói famílias. É o pior dos males.
  • A humildade dos hipócritas é o maior e o mais altaneiro dos orgulhos.
  • A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.
  • Da mesma forma como vamos até o berço tão-somente para encontrar um bebê, também recorremos às Escrituras apenas para encontrar Cristo.
  • Do mesmo modo, devemos nos submeter à autoridade do príncipe. Se ele abusa ou faz mal uso dela, não devemos odiá-lo, buscar vingança ou punição. A obediência é devida em nome de Deus, pois a autoridade é o representante de Deus. Por mais que eles tributem e exijam, devemos obedecer e suportar com paciência.
  • O coração do homem é como um moinho que trabalha sem parar. Se não há nada para moer, corre o risco de se triturar a si mesmo.
  • Para cada florim investido na guerra, cem deveriam ser investidos na educação.
  • Se você está à procura de uma grande oportunidade, descubra um grande problema.

É de sua autoria o hino “Castelo Forte”, considerada a Canção do Combatente Cristão, o Hino de Batalha da Reforma Protestante. Composto em 1529, ele é baseado no Salmo 46. Segue-se a letra.

CASTELO FORTE
(Ein’ Feste Burg Ist Unser Gott)

Letra: Martinho Lutero, 1529;
tradução do inglês para o português por J. Eduardo von Hafe.
Música: Martinho Lutero, 1529

Castelo forte é nosso Deus.
Espada e bom escudo,
Com seu poder defende os seus
Em todo transe agudo.
Com fúria pertinaz
Persegue Satanás,
Com artimanhas tais
E astúcias tão cruéis,
Que iguais não há na terra.

A nossa força nada faz,
Estamos, sim, perdidos;
Mas nosso Deus socorro traz
E somos protegidos.
Defende-nos Jesus,
O que venceu na cruz,
Senhor dos altos céus;
E, sendo o próprio Deus,
Triunfa na batalha.

Se nos quisessem devorar
Demônios não contados,
Não nos podiam assustar,
Nem somos derrotados.
O grande acusador
Dos servos do Senhor
Já condenado está;
Vencido cairá
Por uma só palavra.

Sim, que a palavra ficará,
Sabemos com certeza,
E nada nos assustará
Com Cristo por defesa.
Se temos de perder
Os filhos, bens, mulher,
Embora a vida vá,
Por nós Jesus está,
E dar-nos-á seu reino.


Texto Integral


Página 2 de 2
Ir para a página:   01   02   

Fonte para o hino: <http://www.cyberhymnal.org/non/pt/castfort.htm> Acesso em 06/01/2008.



RecuarPara o alto


Mensagem para Você!
Interatividade
RSS Militar Cristão Militar Cristão no Facebook Militar Cristão no Twitter Assine abaixo o Boletim de Notícias
E-mail:

 
DTM - Dicionário de Termos Militares
Termos, gírias e expressões da linguagem militar do dia-a-dia. Consulte: